Alexandre Delgado (1965)

Alexandre Delgado (Lisboa, 1965).
Estudou na Fundação Musical dos Amigos das Crianças, em Lisboa. Em composição foi aluno particular de Joly Braga Santos (1924-1988) e estudou em França na classe de Jacques Charpentier, tendo-se diplomado com o 1.º Prémio do Conservatório de Nice em 1990.

Entre a sua produção sobressai a música de câmara (Quarteto de Cordas, Burlesca, Langará, The Panic Flirt), a música concertante (Concerto para Flauta e Orquestra, Concerto para Violeta e Orquestra) e a música vocal e dramática (Turbilhão, Poema de Deus e do Diabo, O Doido e a Morte). A sua ópera de câmara O Doido e a Morte (1993) foi estreada em Lisboa no Teatro Nacional de São Carlos e em Berlim no Theater Am Halleschen Ufer, sob sua direcção. A sua música foi escolhida em várias edições dos World Music Days e tem recebido encomendas de diversos festivais internacionais.

Como violetista, venceu o Prémio Jovens Músicos em 1987 e tocou sob a direcção de Claudio Abbado na European Union Youth Orchestra. Estreou como solista o seu Concerto para Violeta em Portugal, Espanha e Holanda e dedica-se à música de câmara como membro do Quarteto Lacerda e do Moscow Piano Quartet

 
Director artístico do Festival de Música de Alcobaça desde 2002, assina o programa A Propósito da Música na Antena 2 desde 1996. É regularmente convidado como conferencista e comentador de concertos pelas principais instituições musicais portuguesas e os seus livros A Sinfonia em Portugal e A Culpa é do Maestro (Crítica Musical 1990/2000) foram editados pela Caminho.  Organizou em 2005 o Festival Luís de Freitas Branco e coordenou e co-assinou o livro Luís de Freitas Branco, lançado em Maio de 2007 pela mesma editora.

Este compositor tem 19 obras na editora AvA:

Orquestra (5)

Música de Câmara (5)

Madeiras (4)

Metais (1)

Cordas (6)

Canto (3)

Ópera (2)

Piano (3)