Infinito Grego

Paulo Jorge Ferreira (1966)

Ref. ava090310

Infinito Grego

"Em 1996, tive a oportunidade de participar num festival europeu de música realizado na Grécia (Thessaloniki). Essa experiência foi muito marcante na minha vida profissional, primeiramente devido ao contacto que pude estabelecer com o público grego, que vive a música com uma paixão verdadeiramente contagiante, para além disso o conhecimento in loco que adquiri da cultura musical grega, o contacto com músicos e maestros gregos foi sem dúvida muito gratificante para mim. De tal modo, que no regresso a Portugal decidi de imediato escrever uma obra alusiva a tais momentos.

Por esta altura (1996), o meu duo de acordeões com o Pedro Santos (Duo Damian), estava ainda numa fase de pesquisa de repertório original para a formação. Foi então que pensei em escrever a tal peça precisamente para o nosso duo, com uma grande vontade, sobretudo por saber que a iria tocar com um amigo (de sempre) e grande músico, o Pedro.

É uma obra que tem um carácter rítmico muito vincado do início ao fim (influenciado pelo enérgico e vivo ritmo da música tradicional grega), embora pelo meio apareçam algumas linhas melódicas de estilo appasionato. O tempo de compasso mais usado é o 5/4 e o 7/4."